Vacinas salvam vidas, diz cientista da OMS ao comentar frase de Bolsonaro

 Vacinas salvam vidas, diz cientista da OMS ao comentar frase de Bolsonaro

Imagem de arquivo mostra cientista durante a pesquisa de uma vacina contra a Covid-19 em São Petersburgo, na Rússia — Foto: Anton Vaganov/File Photo/Reuters

Compartilhe
Pub - Inferior notícias

Por G1

Ao ser questionada sobre a fala do presidente Jair Bolsonaro feita nesta semana sobre não poder “obrigar ninguém a tomar vacina”, a cientista-chefe da a Organização Mundial de Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, lembrou da importância da vacinação para conter doenças mortais como a Covid-19.

“É graças às vacinas que não vemos mais essas doenças. Nós esquecemos o que é varíola, esquecemos o que é morrer de sarampo”, afirmou a cientista-chefe da OMS, Soumya Swaminathan nesta sexta-feira (4).

“As vacinas são intervenções que salvam vidas”, comentou Swaminathan. “Precisamos de mais educação, mais informação sobre as vacinas para o público em geral.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanon, afirmou que as vacinas foram as únicas ferramentas totalmente eficazes para conter doenças mortais.

“As pessoas podem se informar a respeito de como o mundo utilizou as vacinas para diminuir a mortalidade em crianças menores de cinco anos, de como conseguiu a erradicação da varíola. Observem como as vacinas mudaram o mundo”, disse Tedros. Ele lembrou ainda como a vacina conseguiu conter a epidemia de Ebola na África recentemente.

Em relação à vacina contra o coronavírus, o diretor-geral afirmou que há um bom número de vacinas promissoras. “Mas elas apenas serão utilizadas quando forem seguras e eficazes, é isso que eu gostaria de assegurar ao mundo”, disse.

“Eu gostaria de afirmar que a OMS não aprovará vacinas que não sejam eficazes e seguras”, garantiu Tedros ao comentar a fala de Bolsonaro.

Além das vacinas que estão em fase de testes clínicos e que já fazem parte do portfólio da inciativa COVAX, o líder da entidade informou que a OMS estuda incluir novas candidatas que apresentaram bons resultados.

“Estamos discutindo sobre 4 outras vacinas promissoras. Outras 9 candidatas que estão em estágios iniciais de desenvolvimento estão sendo avaliadas para inclusão no COVAX”, disse o diretor-geral da OMS.

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores