Paulo Carneiro comenta confusão em partida contra Ceará: “Nada justifica o que fiz”

 Paulo Carneiro comenta confusão em partida contra Ceará: “Nada justifica o que fiz”
Compartilhe
Pub - Inferior notícias

O presidente do Vitória, Paulo Carneiro, comentou sobre as penas aplicadas contra ele pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). No dia 26 de agosto, em partida contra o Ceará pela Copa do Brasil, ele ameaçou a arbitragem e o meia Vina, além de ter assistido parte do jogo na beira do gramado – o que não é permitido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 

“Cometi a impropriedade de fazer aquilo. Não deveria fazer. Nada justifica o que fiz”, reconheceu, em entrevista ao “Jornal da Cidade II Edição, com José Eduardo”, veiculado na Metrópole FM, na noite desta quinta-feira (24). O dirigente foi enquadrado por invasão de campo, por descumprir a diretriz técnica ao não utilizar máscara , ofender a arbitragem e por ameaçar o atleta do Ceará.

Paulo Carneiro sofreu punição de 135 dias de suspensão, mais R$ 21 mil de multa.

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores