Brasil deve agir rapidamente para evitar segunda onda, diz OMS

 Brasil deve agir rapidamente para evitar segunda onda, diz OMS
Compartilhe
Pub - Inferior notícias

Os diretores da Organização Mundial de Saúde (OMS) sinalizaram que o Brasil e demais países da América Latina precisam agir rapidamente, uma vez que estão registrando aumento no número de casos de Covid-19.

“Na primeira onda, todos tinham uma desculpa. Todos estávamos aprendendo. Mas, na segunda vez, (autoridades) precisam ter aprendido”, insistiu. “Ou seja, precisamos de uma ação mais rápida, mais consistente e mais coordenada”, defendeu Mike Ryan, chefe de operações da agência.

Ryan avaliou ainda que um dos pontos centrais no combate a uma segunda onda é que diferentes níveis de governo estabeleçam uma melhor coordenação para dar uma resposta eficiente. No Brasil, a forma de lidar com a pandemia de coronavírus causou disputas entre estados e governo federal.

“Se vemos a Europa com uma federação de estados e olharmos para um país grande com o Brasil, vemos essa habilidade de negociar e atingir consensos com entidades subnacionais e encontrar consenso sobre como ir adiante juntos para que a população tenha clareza sobre decisões, sobre a mensagem, sobre o mandato de implementação de medidas pelo governo”, afirmou.

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores