Bolsonaro chama Otto de ‘pai da medicina’ e senador rebate: ‘Fraco e confuso’

 Bolsonaro chama Otto de ‘pai da medicina’ e senador rebate: ‘Fraco e confuso’
Compartilhe
Pub - Inferior notícias

O presidente Jair Bolsonaro criticou a atuação do senador baiano, Otto Alencar (PSD), na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, durante sua tradicional live na quinta-feira (3), chamando-o de “pai da medicina” e acusando o político baiano de “humilhar mulheres” nos depoimentos.

“Otto fica lá posando como o pai da medicina. Humilhando mulheres. Ameaçando prender quem não responde sim ou não para o Renan Calheiros. Eu não aceitaria ser convocado por Renan Calheiros, Omar Aziz ou Otto. Três marmanjos. O Omar Aziz que conhece tudo de saúde, investigado no seu estado. Ficam lá maltratando pessoas que falam o contrário. A Nise e a Mayra”, opinou o presidente.

Bolsonaro se referia ao depoimento da oncologista Nise Yamaguchi, que depôs na CPI na terça-feira (1º). Após o ataque, Otto rebatou o presidente em suas redes sociais.

“Quanto às críticas feitas a minha atuação na CPI, pelo presidente Jair Bolsonaro, reitero o que disse em 3/4/20. ‘Meu Deus, como um homem tão fraco, confuso, que não sabe diferenciar o real do irreal e com falsas crenças pode tomar por meio do voto a dianteira em um País tão maravilhoso’”, escreveu o senador em seu perfil no Twitter.

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores